Extensão Vocal-2

Continuando o post anterior Extensão vocal – 1

Classificar a voz visa encontrar suas características principais, demarcando seus pontos de passagem (voz de peito, voz de cabeça), sua região de conforto e extensão. O fonoaudiólogo deve examinar os aspectos anatômicos, fisiológicos e acústicos como a extensão da voz, longitude e abertura das cordas vocais, tamanho e forma da laringe e do trato vocal, capacidade pulmonar. Feito isso cabe ao professor de canto usar esses dados e aplicar as técnicas vocais cabíveis. Mas nem sempre isso acontece, né!? Muitas vezes esperasse um problema vocal para isso acontecer.

É um problema sério estabelecer a região “base” do cantor, pois dependerá do bom ouvido do professor e o bom senso do cantor. Em vozes sadias, alguns abusos vocais podem parecer não danificar a voz, mas com o passar do tempo logo notará algumas falhas. Existem vozes que podem ser imediatamente classificadas, mas na maioria das vezes pode não ser uma tarefa fácil. Principalmente quando os gostos do professor e do aluno interferem no processo de “limpeza” da voz. Como assim “limpeza”? A voz precisa ser trabalhada na aula para a emissão limpa das notas sem “efeitos” ou vícios para alcançá-las, e ai, então, o aluno poderá adicionar sua personalidade desde que não seja uma atividade condenável.

Para ilustrar a altura de cada registro utilizei a imagem de um piano de 88 teclas (praticamente todos os pianos modernos têm). Veja o esquema abaixo:

O esquema acima serve de base, pois cada pessoa possui suas particularidades podendo variar alguns tons acima ou abaixo (independente da sua extensão). Há vários fatores que determinam a extensão vocal que varia de indivíduo para indivíduo:

• A forma das cavidades de ressonância.
• Tamanho e espessura das cordas vocais.
• A capacidade respiratória e o desenvolvimento da musculatura responsável.

Existem pessoas com extensões incríveis assim como atletas que fazem grandes façanhas, mas como estamos falando de arte, um grande salto não será necessariamente bonito. A beleza do canto está no bom gosto da melodia e efeitos sendo de notas baixas ou altas.

Apresentadas as seis categorias principais para classificar as vozes femininas e masculinas. Devido a individualidade de cada um, estas podem variar de algumas notas, como havia dito, e questões como amplitude vocal, volume e timbre levam a sub-categorias.

Continua…

Uma dica de leitura: A escola do desvendar da Voz

Image and video hosting by TinyPic

Comentários

comments

Sobre o Autor

Bruno Francesco

Formado em Publicidade, MBA em Marketing Digital e Músico. Mantém as duas carreiras: publicitário e cantor.

Visit Website

13 Comments

  1. Olá Bruno, td bem..? pergunta: vou gravar em estudio daqui a alguns dias… sinto que minha voz é cansada… quais dicas e aquecimentos melhores para poder otimizar a gravação..?

  2. Ei , estou com dificuldade para descobrir meu registro vocal,a minha voz vai de Sol 2 até Mi 4, eu sou barítono ou tenor?

  3. Bom dia, preciso fazer um curso de técnica vocal, pode me indicar algum. Moro no interior de Rondõnia e não tenho acesso a cursos. Obrigada,

    Ana Celia –

  4. gostaria de saber como identifico minha voz se é contralto, baixo ,soprano e etc…………

  5. Author

    Com treino se consegue muita coisa. Procure um professor ou um fonoaudiologo para orientar seu treinamento. abs

  6. Author

    Oi Michele, A única maneira que posso oferecer é essa do post não conheço outra. As classificações realmente sofrem alterações dependendo da escola (técnica) que é utilizada como fonte. Faz tempo que pesquisei essa referência do post que acredito ser a correta. Cante junto com o piano nota por nota e observe as notas que são da zona de conforto (sem forçar a voz) . Abs

  7. Boa noite!!Gostaria de saber se voces receberam o meu email?
    E como posso classificar os tipos de vozes femininas e masculinas, se nos lugares que vejo estao diferentes??
    todos os cursos que tenho visto no youtube estao ensinando diferente dos outros. teria como me ensinar de uma maneira mais simples e pratica por gentileza??

  8. Boa noite!!Nossa estou gostando muito desse trabalho seu. Eu gostaria de saber o seguinte…
    Vi em varios cursos no youtube,em relacao a definicao de vozes…e todos que eu vi estao diferentes…ex:voz feminina…soprano-C4-C6,C3-A4,C3-F5
    Como eu vou saber qual eh a verdadeira??Nao entendo isso!!!em tudo o que vejo esta bem diferente…
    Preciso entender como classificar as vozes,femininas e masculinas porfavor.Voce poderia me ajudar de um amaneira mais simples??Espero a sua resposta, se puder gostaria que me respondesse o mais breve possivel.Muitissimo obrigada!Deus abencoe a sua vida!!!

  9. luciano lopes 23 de agosto de 2011

    olá,minha voz é baritono, as vezes tenho um pouco de dificuldade de atingir notas mais agudas,e na hora de fazer um falsete n consigo atingir um certo nível de intensidade.Será que se eu treinar essas dificuldades,conseguirei atingir notas mais agudas e chegar a dominar o vibrato e o falsete? me add no meu e-mail.

  10. tenhu uma grande dificuldade na minha extensão vocal…nao passa de um certo tom, eu sei que consigo ir mais alto, mas minha voz fik muito baixa, sera que pode me ajudar???
    pode me adc ae no msn.

  11. Vou pesquisar e faço um post sobre. um abraço

  12. Natalia Costa Vidal 18 de dezembro de 2009

    Enfim sou mezzo mas gosto de fazer contruto
    segunda voz , gostaria de conhecer algumas técnicas de vibratto ou meliscas para uma voz mais
    camarada rs!!

  13. CONDE VAN MORGAN 3 de agosto de 2009

    ESTE SITE É SHOW!!!!!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*