Extensão vocal 3

Depois de dias sem postar por motivos de força maior ( HD Quebrado). Vou retomar o assunto sobre extensão vocal pra quem não acompanhou leia aqui e aqui.

Nos dois posts anteriores sobre o tema, falamos sobre o que é uma extensão vocal saudável e a representação no piano do alcance de cada classificação. Vimos também em outro post (aqui) a “força” que o  tempo exerce na voz, a influência da estrutura física e a consequência de não respeitar seu limites.

O psicológico é, também, responsável pela sua extensão vocal.  Influenciando na resposta nervosa para movimentação e na energia direcionada para as atividades do seu aparelho fonador. Não entendeu? … Imagine ( mal comparando) você em uma manhã de Sábado depois de uma semana cansativa e alguém te chama para fazer um trilha de 20km! Qual será sua vontade para fazer o esforço? Se for, no máximo vai caminhar, e ainda vai parar mais vezes que o normal. O mesmo acontece com a voz.

O  temperamento e o seu ânimo do dia irão influir na sua performance.  Principalmente o nervosismo que traz a insegurança e por consequência constantes reajustes para tentar acertar a nota. É preciso encontrar o meio do caminho pois um cantor muito emotivo é  descontrolado tornando sua apresentação um desastre, e, por outro lado, o excesso de racionalidade torna a apresentação monótona.

2 dicas para “controlar” o emocional :

Respiração- Talvez você não dê atenção merecida aos seus exercícios de respiração mas preste atenção como ela se altera junto com suas emoções. Se você estiver nervoso sua repiração acelera então segue um exercício para segurar o ritmo:

1- Sinta as batidas do seu coração colocando a mão no peito ou no pescoço.

2- Respire contando 6 batidas , segure 3 batidas e expire 6 batidas e  segure mais 3 batidas. (Se seu batimento está muito rápido escolha um número maior de batidas que faça você executar o exercício lentamente) Repita o ciclo por alguns minutos.

Repare que com o tempo os batimentos vão caindo e o nervosismo reduzido.

Já para o desânimo…

Ria– Isso mesmo, ria! Force uma risada, uma gargalhada!

Sente-se e incline o corpo um pouco para frente e comece a “forçar” uma gargalhada, logo você estará rindo de verdade. Não sei se pelo “mico” mas realmente funciona.

Comentários

comments

Sobre o Autor

Bruno Francesco

Formado em Publicidade, MBA em Marketing Digital e Músico. Mantém as duas carreiras: publicitário e cantor.

Visit Website

6 Comments

  1. Olá! Parabéns pelo site! Você teria um professor para me indicar que me ajude nessa questão da extensão vocal na região de Campinas-SP?

  2. Olá como vai!? o meu nome é fernando sou Barítono, mas ainda tenho 16 anos e acho que estou em desenvolvimento…, como já o disse sou barítono, mas não alcanço o grave como a maioria… só o agudo, em fim gostaria de saber como deixar minha voz mais aguda pois se não desce, creio eu que tem que subir…, então se puder me responder estarei muito agradecido.

  3. Gabryel Felllipe 12 de setembro de 2011

    Eu Sempre gostei de cantar, canto desde os 5 anos, mas, minha voz não é grossa, e consigo alcançar as notas mais altas das musicas femininas do que masculinas, mas sinto agora cansaço quando eu canto… O que está acontecendo? Isso é normal? Nunca fiz aula de canto… Preciso fazer com urgencia?

  4. bom, eu canto desde criança, nunca estudei, mas tenho otima, afinação, e muita percepção, quero que me diga se posso ter uma boa desenvoltura de extenção… para assim continuar cantando,

  5. Author
  6. diego leite 16 de julho de 2010

    Olá eu gostei dos seus posts eu estou aprendendo a tocar violão e isso pode me ajudar se tiver alguma coisa e não for pedir muito gostaria que me enviasse para o e-mail pois moro em uma cidade que não tem opções para aulas de canto.

    MUITO LEGAL.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*