Mosh

Image

Mergulhando no Mar de Gente

Antes de tudo: são comuns  ferimentos e mortes já foram relatadas, não faça isso!!

A sequência acima é do Eddie Vedder no festival Pink Pop em 1992, tem até o vídeo (nota: começa no “2:00 min” ):

 

E não é a única vez! ( nota:Começa no 3:40 min) parece um daqueles momentos “o que fazer na hora do solo do guitarrista?”


 

 

 

Mosh é uma dança violenta praticada por jovens ou um pulo do palco até a platéia em que você pode se ferir gravemente e até quebrar uma perna e morrer.  Para torná-lo seguro se é que pode ser  há comportamentos entre os moshers como  ajudar de imediato os que cairam aos seus pés para evitar que sejam pisoteados, entre outros.

Origens do termo

Image and video hosting by TinyPicO termo “mosh” entrou em uso no início dos anos oitenta, cena hardcore americana em Washington, DC O vocalista HR (Paul Hudson), da banda Bad Brains, considerada a banda que colocou o “moshing” no mapa, usou o termo “mash” em letras e brincadeiras de palco para mostrar, incitar e descrever a agressiva e muitas vezes violenta dança da cena. Para “mash it up” era ir selvagem com o frenesi da música. Devido a sua pronúncia jamaicana acentuada, os fãs ouviram “mash” como “mosh” de vez.  Em meados da década de oitenta, o termo foi aparecendo na impressão com a ortografia atual.

Origens da dança
Image and video hosting by TinyPic
Um precursor do mosh, chamado “slam dancing”, pode ser rastreada até 1970 na mostra punk rock  e mais tarde foi precedido pelo moshing pela subcultura punk / hardcore do início dos anos 80 . Enquanto muitos usam os termos slam dancing e moshing alternadamente, as distinções podem ser feitas no que slam dancing é tipicamente mais frenético, com os movimentos do corpo, como braço oscilante, enquanto moshing é mais lento e exagerado.  Slam dancing começou como uma resposta do público para as bandas da cena de LA, como Black Flag, Fear e The Circle Jerks, cujo mais rítmico e pesada forma de punk rock estava sendo chamado de “hardcore”. Para coincidir com a intensidade e a natureza agressiva desta nova música, os fãs se moviam freneticamente e se envolviam em stage diving.Image and video hosting by TinyPic

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ainda existem Tipos de “manobras”:

  • Bodyslam. Pulo no ar, jogando-se de frente contra outra pessoa. O objetivo é colidir com ela.
  • Stage dive. Atravessar o mosh pit, e desviando dos seguranças, suba no palco. Sem atrapalhar a banda ou o equipamento do palco, salte para cima das pessoas no mosh pit. Tenha certeza de que elas estão cientes da sua presença. Endureça o corpo ao cair, para que seja mais fácil segurar você.
  • Crowd surf. Saltando do palco, ou se erguendo usando os ombros de duas outras pessoas.
  • Head Walk. É uma alternativa versátil ao Stage dive, nessa manobra, ao invés de pular sobre as pessoas, você anda sobre os ombros e cabeças das mesmas. Esse é um passo difícil e o objetivo é atravessar todo o mosh dessa maneira. Pode-se optar por dar cambalhotas sobre o manto (nota: manto é uma referência as cabeças das pessoas. Se o manto está bom é por que os participantes do mosh estão em grande número e/ou os participantes tem experiência para evitar sua queda direta no chão).

Image and video hosting by TinyPic

Comentários

comments

Sobre o Autor

Bruno Francesco

Formado em Publicidade, MBA em Marketing Digital e Músico. Mantém as duas carreiras: publicitário e cantor.

Visit Website

Ainda não há comentários.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*