Microfones

Sem o microfone, principalmente, os cantores, não seríam ouvidos pelo grande público ou mesmo eternizados nas gravações. Sem eles estaríamos até hoje em busca da maior ressonância possível e “berrando” cada vez mais alto contra grandes orquestras (haha). Como funciona? Quais são os tipos?
O som é o deslocamento de moléculas de ar formando ondas sonoras. A tendência do som é se dissipar no espaço. Como guardar essas ondas sonoras? O problema começou a ser resolvido com a invenção do microfone, que transforma energia acústica em elétrica. Ele não registra com 100% de fidelidade as características acústicas do som, porém existem microfones específicos que melhor se aplicam a cada tipo de som. O microfone é muito parecido com o alto-falante (inclusive muita gente já usou aqueles fones de ouvido sem arco como microfone, lógico que a qualidade fica bem pior, mas quebra o galho), eles foram desenhados para trabalhar exatamente ao contrário. Classificados de acordo com a forma pela qual realizam essa conversão de energia, os microfones são divididos em:
• Dinâmicos
• Condensadores

Microfone Dinâmico
O sinal é produzido pelo movimento de um condutor em um campo magnético. Uma de suas vantagens é que são fáceis de usar, não necessita de alimentação elétrica, pouca sensibilidade na captação indireta, funcionando bem em ambientes barulhentos, isso o torna ideal para o uso ao vivo, por outro lado se sacrifica a qualidade.

Microfone Condensador
O condensador é conhecido também como capacitor. O capacitor vibra no espaço entre os pratos do condensador, produzindo uma variação. Essa variação é a energia acústica transformada em elétrica. Possuem alta sensibilidade e menor saturação do sinal. Sua utilização, requer alimentação elétrica, através de bateria interna ou “phantom power”.
Especificações Acústicas – Sensibilidade
O microfone é selecionado também pela capacidade direcional de captação do som, ou seja, a possibilidade de escolha do direcionamento dos pontos ou pólos dos qual o diafragma irá receber as ondas sonoras.
Vejamos os tipos:
Captação
a) UNIDIRECIONAL ou CARDÍACO – É o microfone com mais sensibilidade para os sons vindos diretos do norte. A representação gráfica da sua sensibilidade assemelha-se ao desenho de um coração.
b) BIDIRECIONAL ou BICARDÍACO – Duas cápsulas de microfone unidirecional são colocadas de costas, uma para a outra, captando os sons que estão diretamente ao norte e ao sul do microfone e não captando muito bem os sons vindos do leste e oeste.
c) OMNIDIRECIONAL – O microfone capta o som vindo de todas as direções. É o microfone que se aproxima das características da audição humana.
d) HIPERDIRECIONAL ou HIPERCARDÍACO – São microfones que possuem grande sensibilidade nos extremos norte e sul e pouca captação de leste e oeste.

Comentários

comments

Sobre o Autor

Bruno Francesco

Formado em Publicidade, MBA em Marketing Digital e Músico. Mantém as duas carreiras: publicitário e cantor.

Visit Website

Ainda não há comentários.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*