Mais do que uma trilha sonora

Hoje lendo o blog Contraditorium me lembrei de várias ações que vi por aí onde a música deixa de ser um elemento apenas para trilha sonora.

Opera na Feira

O Cardoso mostrou uma ação da Opera Company of Philadalphia chamada de “Flash Brindisi” no  Reading Terminal Market. Entre um “tomate na promoção” e “freguesa bonita não paga mas também não leva” cantores líricos soltam a voz no meio da multidão:

Iniciei minha pesquisa com algumas ações que puxei da memória e com a ajuda do São Google pude encontrar para você pode conferir abaixo.

Violino e o anonimato no Metrô

Em Janeiro de 2007 numa ação promovida pelo Washington Post, o violinista Joshua Bell, teve seu 15 minutos (ou melhor 45) de anonimato. Considerado um dos maiores do mundo e com um Stradivarius de 1713 teve sua apresentação ignorada pela “platéia” no metrô de Washington.

Piano e a Escada

Tudo é uma questão de estimulo. Nessa ação realizada pela agência DDB e Volkswagen, no metrô de Estocolmo – Suécia, a escada vira um piano. Ocorreu um aumentou de 66% no uso da escada normal. Várias pessoas trocaram a escada rolante, logo ao lado, pela diversão de tocar o piano com os pés.

fontes: contraditorium, blue bus, uhull s.a

Comentários

comments

Sobre o Autor

Bruno Francesco

Formado em Publicidade, MBA em Marketing Digital e Músico. Mantém as duas carreiras: publicitário e cantor.

Visit Website

Ainda não há comentários.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*